Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2021

Antologia de contos - os selecionados

Imagem
O canal Acontece nos Livros e a Ofícios Terrestres Edições divulgam os contistas selecionados para publicação, em sua primeira antologia de contos, a ser lançada a partir de março de 2022. Agradecemos de coração a confiança em nosso trabalho. Foram mais de 250 inscrições. Listam-se abaixo os nomes dos selecionados, em ordem alfabética: 1.Adriano Espíndola 2.Edipo Ferreira 3.Fabíola Ribeiro 4.Juliana Berlim 5.Mariana Belize 6.Paloma Palacio 7.Renan Correia 8.Roberto Curan 9.Ronaldo Lages 10.Sandra Modesto Autores selecionados: pedimos que aguardem nosso contato por email, que se dará no dia 1/12/2021. Falaremos sobre as novas etapas do processo de publicação e da elaboração do livro, e lembramos que não há custos ou taxas financeiras a autores.  Em tempo, ressaltamos que essa lista não é definitiva e pode ser alterada pelos curadores, caso algum dos selecionados se veja impossibilitado de publicar conosco. Muito obrigado a vocês. Um salve à literatura brasileira contemporânea. Apoiem

Sacrifício e outros contos – as afeições submersas

Imagem
  Por Whisner Fraga Francisco de Morais Mendes (1956) é um escritor e jornalista mineiro, mestre em literatura brasileira, autor dos livros Escreva, querida (Mazza Edições, 1996), vencedor dos prêmios Cidade de Belo Horizonte e Minas de Cultura, A razão selvagem (Ciência do Acidente, 2003) e Onde terminam os dias (7letras, 2011). Publicou contos no Rascunho, Suplemento Literário de Minas Gerais e em diversas antologias pelo país. Estas narrativas de Sacrifício e outros contos  (Jaguatirica, 2021) foram premiadas em Portugal e publicadas lá pela Gato Bravo, em 2019.  Trata-se de um escritor completo, que merece o reconhecimento dos leitores brasileiros. É um contista em pleno controle das técnicas da narrativa curta, valoriza todos os ingredientes necessários para uma boa prosa: linguagem refinada, sem nenhum excesso, personagens interessantes, muito bem arquitetados, tramas provocantes, que capturam o leitor com reviravoltas e suspenses. O livro Sacrifício e outros contos é

Criogenia de D - caleidoscópio de sentidos

Imagem
 Por Whisner Fraga Leonardo Valente (1974) é um jornalista e escritor carioca, autor de Apoteose (Mondrongo, 2018), obra classificada no Prêmio SESC de Literatura, O beijo da Pombagira (Mondrongo, 2019), livro finalista do Prêmio Rio de Literatura, Calote (Mondrongo, 2020), entre outros. É um dos organizadores da coletânea Antifascistas (Mondrongo, 2020). Jornalista e doutor em Ciência Política, é professor de Relações Internacionais da UFRJ. D. é o personagem principal e narrador deste romance e, dele, não sabemos o gênero ou a orientação sexual e esta é uma informação importante. Assim, por convenções e limitações de nossa língua portuguesa, que não possui o gênero neutro (embora alguns discordem), usarei o masculino quando me referir a D. O protagonista deste romance avisa o leitor que é preciso morrer durante o processo de criogenia, é preciso conservar, nesta morte, o corpo como ele é, ainda vivo. É parte do processo tecnológico, não há o que ser feito, pelo menos por enquan

Certos casais - as variantes da intimidade

Imagem
Por Whisner Fraga   Hugo Almeida (1952) é um escritor mineiro, desde 1984 radicado na capital paulista. É autor do romance Mil corações solitários , ganhador do Prêmio Nestlé de Literatura Brasileira em 1988. Este foi o maior prêmio literário do país nos anos 1980 e 1990. Também são de sua autoria os contos de Cinquenta metros para esquecer , do infantojuvenil Meu nome é fogo , entre outras obras. Certos casais  (Laranja Original, 2021) é uma coletânea de contos, dividida em duas partes. O Livro I contém oito narrativas e o Livro II, apenas uma. Logo nas primeiras páginas notamos a influência de Dalton Trevisan – frases rápidas, curtas, flashes, que mais insinuam do que revelam. Claro que um autor do porte de Almeida não tem apenas uma influência, mas é a mais óbvia para o leitor. Ao mesmo tempo, as palavras são encadeadas de modo a favorecer a musicalidade, a poética, o lirismo. Hugo é um escritor refinado, de maneira que é preciso mantermos a atenção ao que escreve, isso nos é ex