Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2022

Porco de raça – uma distopia brasileira

Imagem
 Por Whisner Fraga Bruno Ribeiro (1989) é um escritor, tradutor e roteirista mineiro. Atualmente vive em Campina Grande, Paraíba. Ele é autor dos livros Arranhando paredes ( Bartlebee, 2014), Febre de enxofre (Penalux, 2016), Glitter (Moinhos, 2018), Zumbis (Enclave, 2019), Bartolomeu (Ed. Do Autor, 2019), Como usar um pesadelo (Caos & Letras, 2020) e Porco de raça (DarkSide, 2021). Em 2018 foi finalista do I Prêmio Kindle de Literatura, em 2020 venceu o primeiro prêmio Todavia de não Ficção com um livro reportagem e o primeiro prêmio Machado DarkSide. Esta edição do romance Porco de raça conta com as ilustrações de Vagner Willian. O narrador do livro é um professor paraibano desempregado, negro, sem dinheiro e seriamente encrencado, pois deve para muita gente. O irmão é um poderoso senador e o acolhe sempre que está com problema, embora essa hospitalidade não seja gratuita. É nítido que há uma certa obrigação por conta dos laços de sangue, há um preço e, também, mui